DICAS DE COMO MANTER A FORMA NA PRAIA

Com as férias alguns estão seguindo para a praia e certamente quem se cuidou o ano inteiro não quer colocar a perder o que conquistou ao longo do ano. Para isso listei algumas dicas de como se manter na linha mesmo com tanta oferta nas praias:

CAFÉ DA MANHÃ
Como sempre, será a refeição mais importante do seu dia. Ele deve fornecer todos os nutrientes de que você precisa para encarar várias horas na praia sem cair dura de fome. Esta refeição também faz com que o metabolismo funcione a todo o vapor nas próximas horas. Na ausência do café da manhã, o seu metabolismo fica 20% mais lento, segundo alguns estudos. Veja abaixo os alimentos que devem estar presentes na sua mesa.
• Carboidrato: para que seu organismo produza energia sem atacar as proteínas que zelam pela consistência de seus músculos. As opções mais nutritivas e menos engordativas são frutas e cereais integrais, como o farelo de aveia e a granola light, torradas integrais.
• Proteína: alimenta seus músculos, dá saciedade e ajuda a manter a pele e o cabelo em dia, mesmo com tanto sol, sal e areia a castigá-lo. As melhores escolhas são peixe, peito de frango, ovo, cottage, ricota, peito de peru e presunto magro.
• Vitaminas e sais minerais: trabalham para o bom funcionamento de todas as funções do organismo. As principais fontes são frutas, verduras e sementes oleaginosas (castanhas e amêndoas sem sal).
• Fibras: para manter o intestino regulado, funcionando direitinho. Elas também estão presentes nas frutas, verduras e grãos integrais.
• Gorduras do bem: são fundamentais para a absorção de determinadas vitaminas, dão saciedade e, combinadas aos carboidratos e proteínas, mantêm seu metabolismo funcionando a todo o vapor. Você encontra essas gorduras no azeite extravirgem, oleaginosas e abacate. Escolha um para o seu café da manhã.

ABAIXO O JEJUM PROLONGADO
A regra é comer a cada três horas para que seu organismo não estoque gordura. Se ficar muito tempo em jejum, seu corpo entende que pode haver um novo período de privação e, assim, tudo que você come passa a ser armazenado. Não é o caso de comer qualquer coisa que as barraquinhas ou os ambulantes oferecem. Muitos desses petiscos armazenam um arsenal de calorias e poucos nutrientes essenciais. Fritura? Nem em sonho e pensamento. Prefira sempre salgados assados.

Boas opções: milho verde sem manteiga (132 calorias), salada de frutas (150 calorias a taça) e açaí com granola (310 calorias a tigela pequena). Cuidado apenas para não exagerar no açaí. Esse alimento é bastante calórico, ainda que seja uma boa fonte de energia.

MAIS ÁGUA
Hidrate-se. Pode parecer óbvio, mas, às vezes, deixamos de fazer justamente as coisas mais óbvias. Junto com o suor você elimina sais minerais importantes ao equilíbrio do organismo. Para não correr esse risco, beba pelo menos 2 litros ao dia em doses fracionadas. Não adianta tomar tudo de uma vez, já que o organismo tem um ritmo certo para a absorção. Sem contar que os líquidos, principalmente água pura demora em sair do estômago, podendo causar mal-estar gástrico. A Água de coco, alguns isotônicos (gatorade®) e suco de frutas naturais ou light também ajudam a você se manter hidratado. Se tiver chance, dê preferência aos sucos verdes – à base de couve, agrião e pepino, batidos com água ou suco de laranja – para repor vitaminas e minerais, como o potássio. Caipirinha e cerveja, que a gente adora bebericar ao sol, devem ser tomadas com moderação, pois causam desidratação. “É que o organismo utiliza água para despachar o álcool”

ALMOÇO QUE VALE POR UM JANTAR
Eu sei que é comum, quando a gente está viajando, fazer a principal refeição no final da tarde. Se for a algum restaurante, a opção mais prudente é trocar o couvert e as entradas fritas (nada de lula à dorê, camarão empanado ou batatas fritas se quiser continuar uma deusa da areia) por uma salada variada, lula grelhada, camarão no vapor e batata dorê.
A melhor opção de prato proteico na praia, sem dúvida é o peixe assado, cozido ou grelhado (se não gosta, opte pelo frango, é menos calórico que a carne vermelha).
De preferência nada de massa: É importante ter uma proteína de qualidade nessa refeição, considerando que muitas vezes é a única do dia.
Legumes grelhados ou cozidos no vapor é o acompanhamento perfeito, mas, se você não vive sem arroz, fique com uma colher de servir, no máximo. E nada de repetir o prato.
Para acompanhar as refeições o suco natural é a melhor opção, mas, como ninguém é perfeito, você pode encarar uma caipirinha com adoçante e bastante gelo (cerveja, só se sua intenção for colocar por água abaixo a dieta e a malhação do ano todo, a escolha é sua!).

SOBREMESA
Vale apostar nas frutas, mas se você não consegue resistir a um doce, procure dividir a opção com sua amiga.

Essas dicas valem tanto se for comer em um restaurante self-service ou na versão A La Carte.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 − 2 =