ALIMENTAÇÃO X ACNE

A acne é uma doença de predisposição genética e tendência hereditária, ou seja, quando ambos os pais tiveram um quadro de acne o filho tem 50% de chance de ter. Embora não seja uma doença de risco, a acne pode causar sérios danos físicos (cicatrizes) e emocionais, merecendo tratamento precoce e eficaz.

Os principais fatores que desencadeiam a acne são: hormonal, nutricional, disbiose e alergia alimentar.

As flutuações hormonais, como o aumento dos andrógenos ou estrógenos, ocasionadas por uso inconstante de pílulas anticoncepcionais, à menstruação, a gravidez ou a puberdade, estimulam a maior produção de sebo, com isso a formação de comedão fechado, o qual impede a passagem do sebo para a superfície. Esse sebo serve de alimentação para as bactérias, propiobacterium acnes, que provocam um processo inflamatório: a acne.

Estudos demonstraram que a carência de ácidos graxos essenciais, vitaminas e minerais auxiliam no desequilíbrio hormonal, favorecendo o aparecimento da acne. Portanto, uma dieta rica em ácidos graxos essenciais (sementes de girassol e linhaça), vitamina A, C, B6 (lentilha, banana, aveia, cereais integrais), e minerais como zinco, selênio (castanhas, nozes, cereais integrais) e cromo (carnes, cereais integrais, nozes), atuam na prevenção e tratamento da acne.

Uma revisão recente, publicada na revista da Academy of Nutrition and Dietetics, analisa o potencial da dieta enquanto terapêutica no tratamento da acne, indicando quais os fatores nutricionais mais frequentemente estudados e qual a evidência que aponta a favor desta associação.

O importante que cada vez mais pesquisas científicas têm concentrado seus esforços na busca de alimentos que possam auxiliar na promoção da saúde e do bem-estar.

Neste aspecto, a alimentação e os benefícios que a mesma pode trazer para a estética têm sido muito observados. (Smith et al.13-15,47 ) observaram que modificações na dieta podem alterar os parâmetros bioquímicos e endócrinos que envolvem a patogênese da acne. Dietas de alta Carga Glicêmica parecem exacerbar a ocorrência de acne, enquanto que dietas de baixa Carga Glicêmica promovem redução significativa do número de lesões, sugerindo uma associação entre quadros de hiperinsulinemia e a ocorrência de acne vulgar.

Mediante o suposto, pessoas que sofrem de acne devem seguir dieta rica em: vegetais verde-escuros ou alaranjados (ricos em betacarotenos) que auxiliam na manutenção e reparação da pele.

Alimentos ricos em fibras devem ser utilizados para a eliminação de toxinas que causam a acne, promovendo a desintoxicação. Nozes, castanhas e amêndoas não podem faltar, pois são ricas em vitamina E, e ácidos graxos essenciais (anti-inflamatórios), que são excelentes para a pele. Alimentos ricos em proteínas são fundamentais para o tratamento, como carnes magras, feijões, ervilhas, iogurte com lactobacilos vivos (melhora a flora intestinal), ovos, peixes (anti-inflamatórios).

Devem ser eliminados salgadinhos, refrigerante, açúcar, balas, alimentos ricos em gorduras saturadas e trans, pois acumulam toxinas. Os carboidratos de alto índice glicêmico (doces, farinha branca, açúcar refinado…) elevam o hormônio insulina (que regula o açúcar do sangue), contribuindo para a inflamação da pele. Os alimentos causadores de alergias alimentares, tais como leite, trigo, açúcar, chocolate e milho devem ser observados.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − 12 =